Arquivo da tag: Ranma 1/2

|mangá| RANMA ½

Você já deve ter ouvido falar, ou até ter conhecido pessoas com dupla personalidade. Aqueles indivíduos que uma hora estão bonzinhos, de bom humor, e em outras horas mudam completamente. Agora, você já imaginou conhecer alguém com duplas…  fisionomias? Difícil de imaginar, não é? Mas a artista mangaká Rumiko Takahashi conseguiu transformar essa fantasia em um empolgante e hilariante mangá de sucesso – entitulado RANMA ½! Ou em japonês, “Ranma Nibun-No-Ichi”, traduzindo “Ranma metade de um”.

Ranma ½ foi lançado originalmente no Japão, entre 1987 e 1996, pela editora Shogakugan, na revista Shonen Sunday (uma revista com várias histórias de mangá que mais parece uma lista telefônica). Rendeu 38 volumes de tonkohon – como é chamado um dos formatos de mangá que é publicado no Japão.  No Brasil, o mangá foi traduzido e lançado entre 1998 e 2004 em formato de comic book, pela extinta editora Animanga, e cada tonkohon com aproximadamente 180 páginas, correspondia a quatro edições brasileiras. Apesar da história ter sido invertida para ser lida na maneira ocidental, a editora mantinha uma boa qualidade das edições – com notícias sobre eventos, um espaço para as cartas dos leitores e dicas de animes. Porém, a editora não publicava com peridiocidade e acabou sem publicar o mangá completo.

Em dezembro do ano passado, Ranma ½ foi relançado pela editora JBC. Em formato de tonkohon, e com aproximadamente 200 páginas, o mangá será publicado mensalmente ao preço de R$10,90.

O primeiro volume de Ranma ½  conta a história do personagem principal, Ranma, que percorre a Ásia treinando e estudando as artes marciais. Ele e seu pai, o Sr. Genma Saotome, fazem uma jornada de treinamento na cordilheira Bayankala, na China. Lá eles vão ao Lendário Campo de Treinamento Jusenkyo, onde existe várias fontes amaldiçoadas. Ignorando os avisos do guia chinês, os dois começam a lutar sobre as águas. Até que os dois caem em fontes que possuem trágicas lendas míticas… Bom, não vou contar o resto da trama para os que ainda não conhecem esse clássico mangá possam se surpreender. E pode ter certeza, surpresa é o que não falta em Ranma ½.

Juliana Cortês